quinta-feira, 6 de julho de 2017

José Mário Vaz retoma contatos com atores políticos para saída crise

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, retomou as consultas com os atores políticos com vista a busca de uma saída para crise, disseram à Lusa fontes ligadas ao processo de facilitação do diálogo.
De acordo com as mesmas fontes, José Mário Vaz, reuniu-se "longe dos jornalistas", com o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanhá, e com o líder do Parlamento, Cipriano Cassamá.
Os encontros acontecem na sequência de um "trabalho de facilitação ao diálogo nacional" que tem sido conduzido por um grupo de mulheres sob o patrocínio da ONU, em Bissau, precisaram ainda fontes ligadas ao processo.
O grupo é liderado pela antiga deputada e ex-candidata presidencial, Francisca "Zinha" Vaz.
No mesmo âmbito, o líder guineense deverá receber, na segunda-feira, os presidentes dos dois maiores partidos no parlamento, Domingos Simões Pereira, do PAIGC, e Alberto Nambeia, do PRS.
Os dois partidos estão atualmente desavindos quanto ao funcionamento do parlamento, ao ponto de bloquearem o órgão há mais de um ano.
Também na segunda-feira, José Mário Vaz, receberá representantes do chamado grupo dos 15 deputados dissidentes do PAIGC.
Nas reuniões, o chefe do Estado guineense "vai procurar encontrar o melhor consenso" com vista a implementação do Acordo de Conacri, precisou uma fonte ligada a facilitação do diálogo entre José Mário Vaz e os restantes atores políticos.
O Acordo de Conacri é um instrumento patrocinado pela Comunidade Económica de Estados da Africa Ocidental (CEDEAO) e visa no essencial a criação de um Governo integrado por todas as forças políticas representadas no parlamento.
O actual executivo conta apenas com uma das cinco formações políticas com assento parlamentar.
Rispito.com/Lusa, 05-07-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público