segunda-feira, 10 de julho de 2017

Não podemos contentar "com migalhas" em acordo de pesca com UE

Image result for acordo de pesca guine bissauGuiné-Bissau não se pode contentar "com migalhas" em acordo de pesca com UE... As palavras são de Umaro Sissoco Embaló, quando dava conta da sua posição sobre um melhor acordo de pesca com a União Europeia, sublinhando que as autoridades guineenses não se podem contentar “com migalhas".
"Se notarem bem, com a União Europeia é a primeira vez que estamos a negociar há mais de dois meses o acordo de pesca. Se se dá à Mauritânia um bom dinheiro, nós não podemos contentar-nos com migalhas", afirmou Umaro Sissoco Embaló.
O primeiro-ministro guineense falava aos jornalistas no aeroporto Osvaldo Vieira, em Bissau, antes de viajar para Addis Abeba, Etiópia, para participar numa reunião do conselho de paz e segurança da União Africana.
"O peixe é nosso, ninguém vem cá e apanha e leva. Nunca. Eu jurei pela bandeira nacional, enquanto militar, defender este país que não vou trocar nunca com nenhum outro país", afirmou.
Na semana passada, o ministro das Pescas da Guiné-Bissau, Orlando Viegas, confirmou que o país e a União Europeia não chegaram a acordo quanto aos valores que os europeus querem pagar para continuarem a pescar nas águas guineenses.
Related imageO ministro explicou que as divergências não foram ultrapassadas nas quatro rondas negociais realizadas em Bissau, Lisboa e Bruxelas, com o Governo guineense a achar "pouco o que a União Europeia paga para ter acesso aos recursos".
Cerca de 40 navios de Portugal, Espanha, Itália, Grécia e França pescam nas águas guineenses espécies como atum, cefalópodes (polvos, lulas, chocos), camarão e espécies demersais (linguados e garoupas).
Em contrapartida, a União Europeia paga à Guiné-Bissau uma compensação financeira de 9,5 milhões de euros, verba que o atual Governo considera insuficiente e que pretende aumentar.
O acordo termina em Novembro.
Rispito.com/Lusa, 10-07-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público