quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Comunicado De Imprensa

Foi com a estupefação que a Comissão Política do PAIGC em Portugal, tomou o conhecimento através dos órgãos de comunicação social e de redes sociais, do macabro acontecimento perpetuado pelos terroristas do regime, assaltando a Sede Nacional do PAIGC- Maior Instituição Partidária do País.

Para a Comissão Política do PAIGC em Portugal, está atitude dos vândalos e arruaceiros, revela a frustração de todos aqueles que durante a chamada presidência aberta, ameaçaram publicamente destruir o Partido de Cabral e de Combatentes de liberdade da pátria.

Considerando a gravidade do acto, a Comissão política do PAIGC em Portugal, apela à todos os militantes e simpatizantes de todas as estruturas de bases do partido em todas as Regiões na Guiné-Bissau e na diáspora para se manterem firmes  e determinados em defesa dos valores e princípios democráticos, para não permitirem nenhum acto divisionista que ponha em causa a coesão interna e vigilância partidária .

A Comissão Política do PAIGC em Portugal, responsabiliza o presidente da República, José Mario Vaz, e o seu governo inconstitucional, ilegal e da sua iniciativa, pelas consequências que possam advir desta atitude inresponsavel, perpetuados pelos mesmos (vândalos) manietados pelo Presidente da República, governo e os grupos dos (15) Quinze.

A Comissão Política do PAIGC em Portugal, exorta à Comunidade Internacional para continuar a acompanhar a situação política vigente no país há mais de dois anos.

A Comissão Política do PAIGC em Portugal, solidariza-se com o Senhor Jornalista e editor do blog " Ditadura e Consenso" António Aly Silva, que foi detido sem justificativos pelas autoridades autoridades nacionais.

18/10/2017
                À Comissão Política

              Prof, Iafai Sani

              O Presidente
      

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público