sábado, 4 de novembro de 2017

Criado partido de Liderança para o Desenvolvimento Sustentável (LIDS)

A Guiné-Bissau conta a partir desta com um novo partido designado Liderança para o Desenvolvimento Sustentável (LIDS), liderado por Filinto Omar Salla que propõe colocar mais mulheres nas esferas de decisão como fórmula para mudar o país.

Atual presidente do Instituto da Juventude da Guiné-Bissau, Filinto Salla, nascido a 12 de outubro de 1982, quer levar o seu partido a participar nas próximas eleições legislativas previstas para 2018 e, se ganhar, apresentar "soluções que possam melhorar as condições de vida dos guineenses".

O líder do LIDS diz que vai apostar na "boa governação e numa liderança servidora" e ainda na promoção de mais mulheres para os cargos de decisão na administração pública, na diplomacia e no parlamento.
Para Filinto Salla, o lugar da mulher é na política. Também defende que a "única forma de acabar com a crise" no país "é colocar os interesses da nação acima dos interesses pessoais".

O novo partido quer "um virar da página, deixando para trás a forma de fazer política" que tem sido apresentada pelos que têm governado o país desde a independência, afirmou Salla, engenheiro informativo formado em Marrocos.

Com o LIDS a Guiné-Bissau passa a contar com 39 partidos políticos, num universo eleitoral de cerca de 700 mil pessoas, numa população de 1,7 milhões de habitantes.
Rispito.com/DN/Lusa, 04/11/2017

4 comentários:

  1. AFINAL NÃO TEM PTOGRAMA!!!!! SÓ O TERÁS DEPOIS DE GANHAR AS ELEIÇÕES!!! VAI SONHANDO.

    ResponderEliminar
  2. Satalite do paigc e o povo

    Do teu prs, sao os oficas Militar.

    ResponderEliminar

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público