quinta-feira, 9 de novembro de 2017

DSP reage ao comunicado da presidência

O líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, reagiu o comunicado da Presidência da Republica que dá conta do apelo de José Mário Vaz aos políticos guineenses para aplicarem o Acordo de Bissau para acabar com o impasse político que o país vive.

Num comunicado divulgado à imprensa, o chefe de Estado guineense "apela a todos os guineenses, particularmente aos políticos, a aproveitarem o ambiente de fraternidade e, sem violência, sem ameaças nem ultimatos, para aplicarem o Acordo de Bissau, um acordo entre guineenses, para a saída da crise que assola o país".

Segundo Domingos Simões Pereira, esse comunicado não passa de mais uma manobra dilatório de José Mário Vaz, de distrair os guineenses para ganhar tempo de continuar nas suas atitudes de inverdade, assim como gozar com a comunidade internacional.

O ex-chefe do governo ainda disse que o JOMAV foi eleito para ser o garante de estabilidade e de normal funcionamento das instituições, mas na verdade, o presidente da republica não é um cidadão minimamente preparado para desempenhar o papel pelo que foi eleito.

Para Simões Pereira, quem ouvir o PR a falar do acordo de Bissau, pode até enganar aos menos atentos de que se calhar está com alguma intenção de cumprir com algo. Mas tudo não passa de uma farsa e de estratégia para dilatar o tempo ou de ganhar  folga nas suas continuas práticas ilegais.
Rispito.com, 09-11-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público