quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Líder partidário propõe entregar gestão da Guiné-Bissau às Nações Unidas

Image result for partido ppg guine bissauO líder do Partido do Progresso Guineense (PPG, sem representação parlamentar), João Tatis Sá, disse que o melhor seria entregar a gestão do país à ONU, que em conjunto com outras organizações escolheria alguém para dirigir o governo.

Médico radicado em Portugal, mas candidato às eleições presidenciais guineenses, em três ocasiões, João Tatis Sá, que falava uma conferência de imprensa, entende que dessa forma o país conheceria a estabilidade e a personalidade indicada pela comunidade internacional organizaria as eleições.

A personalidade poderia ser indicada a nível da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) ou Comunidade Económica de Estados da Africa Ocidental (CEDEAO), defendeu João Tatis Sá.

O líder do PPG afirma que a Guiné-Bissau "está bloqueada" devido "aos problemas pessoais entre dirigentes" que, disse, não têm humildade "porque não fazem um exame de consciência dos seus atos".

João Tatis Sá considera que o comportamento dos políticos "tem causado sofrimento ao povo" ao ponto de vários guineenses preferirem abandonar o país para a emigração.

Citou o caso da Líbia, onde se diz estarem cidadãos guineenses em situação de escravatura, para afirmar que tem sido o próprio país que "manda os seus filhos para fora como escravos".
Rispito.com/DN, 20-12-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público