quarta-feira, 27 de junho de 2018

Aristides Gomes acusado de "dividir dinheiro de Estado com amigos"

Image result for aristides gomes guine bissauImage result for Júlio Mendonça guine bissauO secretário-geral da UNTG, Júlio Mendonça, acusou  o primeiro-ministro Aristides Gomes de “juntar o dinheiro do Estado e dividir com os seus amigos”.

Ao explicar aos jornalistas os motivos da terceira greve geral convocada pela central sindical nos últimos dois meses, hoje iniciada e que se prolonga até quinta-feira, Júlio Mendonça acusou o primeiro-ministro guineense de “desprezo aos funcionários públicos, preferindo privilegiar os amigos”, disse.

“Quero dizer ao Aristides Gomes que estamos a perceber bem qual a sua estratégia que é juntar o dinheiro de Estado e dividir com os seus amigos”, observou o líder da UNTG. Júlio Mendonça afirmou que a greve vai avante porque ninguém do Governo chamou os sindicatos para conversações.

Para o sindicalista, o primeiro-ministro “anda a dizer na imprensa” que tem como única missão organizar eleições legislativas, “quando, na verdade está a ajudar os amigos”, frisou, salientando que a central sindical não baixará os braços.

Júlio Mendonça defende que se no passado não havia condições para se aplicar uma nova grelha salarial na Função Pública, devido ao facto de o parlamento ter estado fechado com as divergências entre os partidos, agora a situação é outra, refere.

Em vez de aplicar uma nova grelha salarial aprovada em 2017, diz o líder da UNTG, o Governo “preocupa-se em aumentar salários entre eles”, acusou.

“Os trabalhadores públicos continuam a sofrer e os políticos continuam a viver bem neste país”, assinalou Júlio Mendonça, acusando ainda o Governo de estar a pensar aumentar os impostos.

Júlio Mendonça não abordou o grau da adesão à greve no primeiro dia, mas fontes sindicais indicaram à Lusa que “pelo menos dois sindicatos” não aderiram ao movimento, o do pessoal das Alfândegas e o do Técnicos da Saúde (STS). 
Rispito.com/Lusa, 27-06-2018

2 comentários:

  1. Na minha opinião os políticos deveriam ser as pessoas que receberiam salários mais baixos....

    ResponderEliminar

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público