quinta-feira, 19 de julho de 2018

Emissões da RDP e RTP-África na Guiné-Bissau em risco de parar 

Image result for rtp  africa guine bissauO responsável guineense pelos centros onde se encontram os equipamentos de retransmissão dos sinais da RDP e RTP-África, Mário Amona, avisou sobre a possibilidade de aqueles canais deixarem de ser sintonizados na Guiné-Bissau devido a avarias técnicas.

À luz de um acordo entre os governos da Guiné-Bissau e de Portugal, a Radiodifusão Nacional (RDN) guineense disponibilizou as instalações no interior do país, em Nhacra, Gabú e Catió, para albergar os retransmissores dos canais África da rádio e televisão portuguesas.

Em contrapartida, Lisboa fornece parte dos combustíveis que alimentam os grupos eletrogéneos que alimentam os retransmissores e a RDN faz a manutenção periódica dos equipamentos.
Image result for rtp e rdp africa guine bissau
De acordo com Mário Amona, desde que o governo guineense nomeou um diretor para os centros emissores de Nhacra, Gabú e Catió, têm sido difíceis os técnicos da RDN fazerem a vistoria aos equipamentos da RDP e RTP-África, bem como da Radio France Internacional (RFI) que também se encontram naquelas instalações.

Mário Amona, técnico dos emissores, há 38 anos na radio nacional guineense, explicou que o novo diretor determinou que as inspeções aos equipamentos nos três centros só podem ocorrer mediante uma requisição previa do próprio.

Dantes as visitas eram feitas de forma periódica conforme a autorização do diretor-geral da RDN, que, segundo Amona, deixou de ser "tido ou achado" em questões dos centros emissores.

O técnico diz recear que "a qualquer momento" deixem de funcionar os equipamentos dos órgãos internacionais, com o intensificar da época das chuvas, já que, afirma, deixaram de ser alvos de manutenção periódica.

Mário Amona também questiona a gestão do combustível que a RDP e a RFI dão ao Governo para o funcionamento dos três centros de retransmissão, deixando dúvidas sobre se alguém não estará a desviar o gasóleo.

O presidente do sindicato de base dos trabalhadores da RDN, Cussa Cissé, disse à Lusa que nesta quinta-feira vai entregar, no Ministério da Comunicação Social, um novo pré-aviso de greve geral e que desta feita irá paralisar os sinais da RDP, RTP-África e RFI na Guiné-Bissau, durante quatro dias.

Os órgãos públicos de comunicação social guineenses (RDN, Televisão da Guiné-Bissau, jornal Nô Pintcha e Agência Noticiosa da Guiné) observaram uma greve geral de três dias 
com reclamação da melhorias de condições de trabalho e aumentos salariais.
Rispito.com/Lusa, 19-07-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público