sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Todos devem ajudar a Guiné-Bissau, diz o embaixador americano Tulinabo Mushingi

Embaixador Tuninabo Mushingi“Todos devemos ajudar. É um país onde há coisas que funcionam bem, mas há o impasse político", embaixador Mushingi.

O embaixador dos Estados Unidos na Guiné-Bissau, Tulinabo Mushingi, diz que o país da África ocidental precisa da ajuda de todos para ultrapassar o impasse político.
“Todos devemos ajudar. É um país onde há coisas que funcionam bem, mas há o impasse político. Parece que todos falam de problemas antes das oportunidades (…) há esperança que estamos a ir além do impasse político”, diz Mushingi.

O diplomata diz que os Estados defendem que “todos os guineenses devem sentar-se juntos discutir, concordar com uma solução para resolver os problemas. Toda a gente deve colocar os interesses do país, do povo, acima dos interesses pessoais, dos diferentes partidos”.
Mushingi diz que “nós, Estados Unidos devemos continuar ao lado do povo da Guiné-Bissau, ajudar a sair deste impasse político, porque o interesse do povo da Guiné-Bissau e povo americano dependem de umum sistema político fiável, transparente e com princípios democráticos”.

Os dois países cooperam, entre outras áreas, na segurança, comércio e boa governação.
Na segurança, Os Estados Unidos esperam a ajuda da Guiné-Bissau na luta contra o terrorismo e narcotráfico.
No comércio, Mushingi fala de um investimento americano na cadeia de valor da castanha de caju no Senegal, Gâmbia e Guiné-Bissau.
“Vamos investir 38 milhões de dólares para trabalhar com os três países, isso vai ajudar a prosperidade, em particular na Guiné-Bissau, onde a castanha é um produto importante”.
Rispito.com/VOA, 19-10-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público