quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

PM pede isenção e imparcialidade aos órgãos de comunicação social

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, exortou hoje os órgãos públicos de comunicação social no país a aplicarem os princípios da isenção e imparcialidade nas suas atividades, nomeadamente na cobertura da campanha eleitoral para as legislativas deste ano.

O apelo consta do comunicado à imprensa da reunião do Conselho de Ministros, que decorreu hoje, em Bissau, e foi feito no âmbito de um pedido do ministro da Comunicação Social sobre as necessidades daqueles órgãos para garantirem a cobertura da campanha eleitoral para as eleições legislativas de 10 de março.

"O primeiro-ministro prometeu que o Governo tudo fará para colocar à disposição dos órgãos públicos da comunicação social os meios necessários para a cobertura jornalística da campanha eleitoral. Contudo, lançou um vibrante apelo no sentido de serem aplicados, com rigor os princípios da isenção, da autonomia e da imparcialidade do tratamento de notícias", refere o comunicado.

O Conselho de Ministros deliberou também, no que diz respeito à disparidade existente na segurança e proteção dos detentores de cargos políticos, "instruir as autoridades para a estrita e rigorosa observância da legislação aplicável" e "apelar ao bom senso de individualidades que eventualmente ainda esteja a usar dos serviços de segurança de que beneficiam no exercício de cargos políticos".

Na parte legislativa, o Conselho de Ministros aprovou uma série de diplomas relativos à Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.
Rispito.com/Lusa, 17-02-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público