quinta-feira, 18 de julho de 2019

UE e Camões assinam acordo para gestão de migrações em Cabo Verde e Guiné-Bissau

Image result for uniao europeiaA União Europeia (UE) e o instituto Camões assinam na sexta-feira, no Mindelo, um acordo para um projeto que visa melhorar os níveis de segurança e da gestão das migrações em Cabo Verde e na Guiné-Bissau.

Trata-se do projeto GESTDOC - Modernização e Reforço da Cadeia de Identificação e Segurança Documental em Cabo Verde e na Guiné-Bissau, que pretende “melhorar a segurança e a gestão das migrações nestes dois países”, segundo uma nota da delegação da UE em Cabo Verde.

Com o propósito de contribuir para “o respeito dos direitos humanos e o combate ao tráfico de seres humanos a nível regional”, o GESTDOC é financiado pela UE e resulta da “identificação de necessidades de investimento na segurança documental, incluindo na segurança dos sistemas de registo e de identificação civil num quadro de modernização administrativa e de governação digital em Cabo Verde e na Guiné Bissau”.

O GESTDOC obteve financiamento através do Fundo Fiduciário de Emergência para África, o qual resulta de contribuições dos Estados-membros da UE, como Portugal.

O projeto está orçado em cinco milhões de euros e será implementado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua entre 2019 e 2022.

A assinatura do acordo, através do qual a UE delega no instituto Camões a gestão do GESTDOC, decorre no Mindelo, ilha cabo-verdiana de São Vicente.

Estarão presentes nesta cerimónia a embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa, e o vogal do conselho diretivo do instituto Camões, João Neves.

Nesta cerimónia irá participar ainda o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, a ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Barbosa, e a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Teresa Ribeiro.

A assinatura do acordo vai realizar-se no final da XXIV Conferência do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com o lema “A Mobilidade como Fator de Coesão e Construção de Cidadania na Comunidade dos Países da Língua Portuguesa”.

Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
Rispito.com/Lusa, 18-07-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público