sábado, 5 de outubro de 2019

4 candidatos às presidenciais boicotam reuniões

Quatro candidatos às eleições presidenciais na Guiné-Bissau decidiram não participar nas reuniões convocadas pelo governo para preparar o escrutínio e exigem a anulação da correcção das omissões nos cadernos eleitorais. Este domingo, chega a Bissau a missão conjunta da ONU, União Africana, CPLP e CEDEAO para avaliar os preparativos das eleições presidenciais. 

As direcções de campanha de Umaro Sissoko Embalo, apoiado pelo Madem-G15, de Nuno Gomes Nabian, apoiado pelo APU-PDGB e pelo PRS, e os candidatos independentes José Mário Vaz e Carlos Gomes Júnior exigem a anulação dos dados provenientes da correcção das omissões nos cadernos eleitorais e recusam participar nas reuniões convocadas pelo governo para, entre outros assuntos, delinear o código de conduta eleitoral.

Entretanto, a missão conjunta da ONU, União Africana, CPLP e CEDEAO chega, este domingo, a Bissau para uma série de encontros, na segunda-feira, com as autoridades, partidos políticos e candidatos às presidenciais. O objectivo é inteirar-se dos preparativos das eleições presidenciais de 24 Novembro. Isto acontece numa altura em que a Presidência da República e a oposição atacam o governo liderado por Aristides Gomes.

Na carta, a Presidência da República acusa o primeiro-ministro de se ter recusado a comparecer nas audiências semanais, por considerá-lo presidente Cessante. A missiva fala em falta de cooperação institucional e deslealdade, recordando a carta que o primeiro-ministro escreveu ao chefe de Estado para o aconselhar a que as audiências com ministros sejam feitas com a presença do chefe do Governo.
Rispito.com/RFI, 05-10-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público