quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Eu apoio Sissoco e qualquer militante do partido pode apoiar a quem quizer

O líder da Assembleia de Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB) e candidato derrotado na primeira volta das presidenciais, Nuno Gomes Nabiam, disse esta noite, 04 dezembro de 2019, que decidiu assinar um acordo político em nome do seu partido para apoiar o candidato do Movimento para Alternância Democrática (MADEM), Úmaro Sissoco Embaló na segunda volta das eleições presidenciais e adverte que “se houver alguém no partido que não queira, que apoie quem quiser”.

Nabiam que figurou como terceiro candidato mais votado com 73.063 (setenta três mil e sessenta e três) correspondente a 13,16 por cento de votos expressos nas urnas, fez esta declaração aos jornalistas no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, de regresso de Dacar, capital do Senegal, onde assinou um acordo político para apoiar Umaro Sissoco Embaló na segunda volta das eleições presidenciais agendadas para o próximo dia 29 do mês em curso.

Nabiam disse ao Jornal O Democrata que assinou o referido acordo com toda a responsabilidade, e para o bem do país e dos guineenses. Acrescentou ainda que entre os dois candidatos que disputam a segunda volta das presidenciais, Umaro Sissoco Embaló é quem mais reúne condições para unificar o povo da Guiné-Bissau.

“Hoje em dia o mundo em geral reconhece que é preciso a partilha do poder e quem não percebe isso na Guiné-Bissau é porque não pode unificar os guineenses com o intuito de trabalhar para que haja estabilidade. Vimos esta abertura de unir os guineenses da parte de Umaro Sissoco Embaló e por isso, engajamo-nos em apoiá-lo firmemente com todas as estruturas do partido existentes”, assegurou o político, para de seguida, advertir que, “se alguém no partido não nos quer seguir neste sentido, então que apoie quem quiser”.

“Eu Nuno Nabiam, juntamente com a estrutura que me apoiou na campanha eleitoral da primeira volta, vamos todos apoiar o candidato Úmaro Sissoco Embaló “, afirmou.

Questionado se mantém o acordo de incidência parlamentar e da estabilidade governativa assinado entre o seu partido e o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo (PAIGC), Nabiam disse que o “acordo de incidência parlamentar que tenho com o PAIGC é outro assunto. Estamos aqui para falar das eleições presidenciais e do nosso apoio declarado ao candidato Úmaro Sissoco Embaló, portanto é a responsabilidade que vamos assumir até ao fim”.
Rispito/O Democrata, 05/12/2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público