terça-feira, 10 de março de 2020

Serra Leoa preside o parlamento da CEDEAO

A imagem pode conter: 1 pessoa, closeup e textoA Serra Leoa vai presidir ao parlamento da Comunidade de Estados da África Ocidental (CEDEAO) na legislatura 2020-2024, sendo uma das vice-presidências assumidas pela Guiné-Bissau, foi hoje anunciado.

A presidência será assegurada pelo deputado serra-leonês Sidie Mohamed Tunis, que foi eleito na segunda-feira, em Niamey, Níger, no arranque da sessão inaugural da quinta legislatura do parlamento da comunidade, composto por 115 deputados dos 15 países da África Ocidental, onde se incluem Cabo Verde e Guiné-Bissau.

Sidie Mohamed Tunis substitui no cargo o senegalês Moustapha Cissé.

O cargo de presidente do Parlamento é atribuído aos Estados-membros em regime de rotatividade estabelecido por ordem alfabética, explicou, em nota, a CEDEAO.

Na mesma altura foram eleitos os quatro vice-presidentes do parlamento, onde se inclui a deputada Adja Satu Camará Pinto, da Guiné-Bissau.

Satu Camará é deputada do Movimento para a Alternância Democrática da Guiné-Bissau (Madem-G15) e foi eleita, em junho de 2019, vice-presidente do parlamento guineense.

Antiga militante do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Satu Camará já assumiu funções de ministra do Interior na Guiné-Bissau e é a primeira mulher guineense a ter a patente de major-general.

Para as restantes três vice-presidências foram eleitos Ahmed Idris Wase, da Nigéria, Sani Malam Chaibou, do Níger, e Atcholi Aklesso, do Togo.

A sessão inaugural da nova legislatura do parlamento da CEDEAO decorre até 13 de março, em Niamey, e contou na abertura com a intervenção do Presidente do Níger e presidente em exercício da conferência de chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, Mahamadou Issoufou.
O parlamento da CEDEAO é composto por 115 deputados, distribuídos conforme a população de cada um dos 15 estados-membros.

Cabo Verde e a Guiné-Bissau têm cinco representantes cada um.
A Nigéria tem 35 deputados, quase um terço de todos os lugares disponíveis.

O Gana com oito lugares e a Costa do Marfim com sete seguem-se como os países mais representados.

Burkina Faso, Guiné-Conacri, Mali, Níger e Senegal têm seis representantes, enquanto o Benim, Gâmbia, Libéria, Serra Leoa e Togo ocupam cinco assentos cada um.
Rispito.com/Lusa, 10-03-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público