quarta-feira, 15 de julho de 2020

CEDEAO saúda aprovação do programa do Governo de Nabiam

Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló (dir.), e primeiro-ministro Nuno Gomes Nabiam

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) enviou "calorosas felicitações" ao Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, pela aprovação do programa do Executivo de Nuno Nabiam.
"Gostaria de aproveitar esta oportunidade para endereçar-lhe as minhas calorosas felicitações pelo grande sucesso que acabou de obter, poucos meses após a sua eleição para a suprema magistratura do seu país", refere a carta assinada pelo chefe de Estado do Níger, Mahamadou Issoufou, que assume a presidência rotativa da CEDEAO.

Na carta, divulgada à imprensa pela Presidência guineense, o Presidente do Níger exorta Umaro Sissoco Embaló a "continuar a trabalhar em conjunto com todos os filhos e filhas da Guiné-Bissau" para garantir a "paz e estabilidade" necessárias para o desenvolvimento económico do país.
"Exorto também a que assegure o cumprimento escrupuloso do roteiro definido pela CEDEAO para sair da crise política e institucional que o seu país vive há vários anos", salienta Issoufou Mahamdou.

Apoio a reformas

O Presidente do Níger garante também o apoio da CEDEAO à "conclusão do processo de reformas constitucionais já em andamento" para "mudar definitivamente a página sombria da instabilidade crónica que caracterizou a vida política" do país.

Em entrevista à agência de notícias Lusa no domingo (12.07), o primeiro-ministro, Nuno Nabiam, afirmou que a CEDEAO reconhecia o seu Governo.
"A CEDEAO reconhece o Governo atual, porque tudo aquilo que é da base da Constituição foi cumprido de acordo com as recomendações da CEDEAO", afirmou o primeiro-ministro guineense.

Em abril, a CEDEAO reconheceu Umaro Sissoco Embaló como vencedor das eleições presidenciais da Guiné-Bissau, pediu a formação de um Governo que respeitasse os resultados das eleições legislativas de 2019 e a realização de uma revisão constitucional.

O Conselho de Segurança da ONU expressou já este mês preocupação com os recentes incidentes na Guiné-Bissau e admitiu a possibilidade de adotar "medidas apropriadas" em resposta à evolução da situação no país.

Sublinhando que tomou nota do reconhecimento pela CEDEAO de Umaro Sissoco Embaló como vencedor das eleições presidenciais, o Conselho de Segurança instou todos os guineenses a respeitarem as decisões da CEDEAO, "incluindo a nomeação de um primeiro-ministro e formar um novo Governo, em total conformidade com as disposições da Constituição e com os resultados das eleições legislativas de março de 2019".
Rispio.com/DW, 15-07-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público