segunda-feira, 20 de julho de 2020

Guiné-Bissau aprova comissão de inquérito a incidente com deputado


Os deputados do parlamento da Guiné-Bissau aprovaram a criação de uma comissão de inquérito a incidentes com três cidadãos guineenses, incluindo o deputado Marciano Indi, e à morte de um dirigente do Partido de Renovação Social.
Os 98 deputados presentes na sessão plenária, num universo de 102, votaram por unanimidade para a criação de uma comissão de inquérito aos acontecimentos que envolveram o deputado Marciano Indi, à morte de um dirigente do Partido de Renovação Social (PRS) durante uma manifestação realizada em 2019, e à detenção do cidadão Danilson Ferreira, autor do blogue Doka Internacional.

O deputado Marciano Indi, da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), foi raptado e espancado em maio por um grupo de desconhecidos, mas acabou por ser libertado, depois da intervenção do presidente do parlamento nacional, Cipriano Cassamá.

O dirigente do PRS Demba Baldé morreu durante uma manifestação realizada em outubro de 2019 para reclamar pela forma como estavam a ser organizadas as eleições presidenciais.
O cidadão Danilson Ferreira foi detido sem acusação, acabando também por ser libertado.
A comissão de inquérito parlamentar vai ser liderada pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e será composta por um total de nove deputados.

O presidente do parlamento agradeceu aos deputados a "maturidade política", salientando que a sessão de  representa uma "prova inequívoca" de que quando querem os guineenses conseguem.

"Agora é o momento de privilegiar a Guiné-Bissau e os interesses nacionais", salientou.
Rispito.com/Lusa, 20/07/2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público