quarta-feira, 22 de julho de 2020

PR guineense concede medalha Amílcar Cabral a seis chefes de Estado, incluindo a si próprio

Medalha AMILCAR CABRAL - Fórum dos Numismatas

O presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló concedeu hoje, por decreto, a medalha Amílcar Cabral, a mais alta distinção do país, a seis personalidades que lideraram o Estado guineense até aqui, incluindo a si próprio.
No decreto, Sissoco Embaló justificou a condecoração "pelo papel relevante" que as seis personalidades tiveram na vida do país desde a independência, em 1973, a esta data, pelas "suas capacidades excecionais de homens, patriotas" que dedicaram parte das suas vidas "na defesa dos interesses da Guiné-Bissau".

Em cerimónia solene a ter lugar em data a indicar, serão atribuídas a medalha Amílcar Cabral a Luis Cabral, João Bernardo "Nino" Vieira, Malam Bacai Sanhá, Kumba Ialá, todos já falecidos, José Mário Vaz e Umaro Sissoco Embaló.

A decisão de agraciar aquelas individualidades foi aprovada pelo Governo, na sua reunião do Conselho de Ministros, assinala ainda o decreto de Embaló.

"O Governo considera ser oportuno e conveniente dar público reconhecimento de apreço da nação guineense do contributo e empenho pessoal que cada uma dessas individualidades procurou evidenciar no exercício do tão complexo desafio de afirmação, como chefe de Estado, símbolo da unidade nacional e garante da independência", refere ainda o decreto do Presidente guineense.
Rispito.com/Lusa, 22-07-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público