quarta-feira, 19 de agosto de 2020

SOCIEDADE CIVIL PEDE SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE COBRANÇAS NAS ESTRADAS E PORTAGENS


O Movimento Nacional da Sociedade Civil para Paz, Democracia e Desenvolvimento da Guiné-Bissau, pediu a suspensão temporariamente de todas as cobranças ligadas à manutenção das estradas e pontes efetuadas pelo Fundo de Conservação Rodoviária e Portagens. O pedido consta de uma carta aberta dirigida esta terça-feira, 18 de agosto de 2020, ao ministro das Obras Públicas, Habitação e Urbanismo, Fidélis Forbs, a que O Democrata teve acesso.

O Fundo de Conservação Rodoviário e Portagens cobra uma taxa semestral aos transportes públicos e privados, no âmbito da manutenção de estradas, também cobra taxas de passagem nas três portagens do país, designadamente: a de Jugudul, de João Landim e de São Vicente.

Na carta aberta, a sociedade civil apela à determinação e vontade política na priorização das políticas públicas que visem facilitar a mobilidade de indivíduos e o escoamento de produtos das zonas rurais aos centros urbanos, principalmente os de origem agrícola.

A organização frisa ainda que os proprietários das viaturas arcam com muitas despesas, apesar dos enormes prejuízos, derivados do estado avançado de degradação das estradas, o que também causa transtornos aos condutores e passageiros. 

“Compreende-se que a atual situação da Covid-19 associada à presente época das chuvas tenha, de maneira implícita, reflexos negativos ao obrigar que haja intervenções de grande envergadura nas estradas degradadas e de forma célere, que requerem emergência recuperação em toda a parte do país”, lê-se na carta.

O Movimento encoraja, por isso, as autoridades nacionais a responsabilizar, insistentemente, as empresas com contratos assinados, para finalizarem as obras de manutenção das estradas.

Perante esta situação, o movimento recomenda que se faça uma auditoria competente ao Fundo de Conservação Rodoviária do período de 2012 a 2019. Contudo, manifesta a sua abertura para colaborar com o ministério das Obras Públicas e Urbanismo nas ações conducentes à apropriação e à valorização das infraestruturas postas à disposição da população.
Rispito.com/O Democrata, 19-08-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público