quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo

O chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Biagué Na Tan, disse hoje que o país tem de ter jovens criados com patriotismo.
"A Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo. A Guiné-Bissau tem de ter patriotas nas forças armadas, na guarda nacional e na polícia", disse o general Biagué Na Tan.

O responsável discursava na cerimónia de trasladação dos restos mortais de "Nino" Vieira para a Fortaleza da Amura, sede do Estado-Maior das Forças Armadas, e de celebração do dia nacional das Forças Armadas.

O CEMGFA guineense disse também que os militares e paramilitares condenam os golpes de Estado.
"Eles próprios dizem-me que os golpes se reformaram. Os golpes estão reformados na Guiné-Bissau", afirmou.

O general guineense destacou que os anos entre 2014 e 2020 foram marcados pela estabilidade e pelo respeito do poder político e da Constituição.
"Os benefícios obtidos pela ausência de sobressaltos além da estabilidade foi a cooperação que tivemos com outros países que nos deram apoio", disse.
"Este é o resultado da acalmia que os militares fizeram, é o resultado da paz e da tranquilidade", salientou.

Em relação ao seu segundo mandato, o general disse que terá três objetivos, nomeadamente manutenção da paz e estabilidade, reabilitação das estruturas militares e criação de escolas.
Rispito.com/Lusa, 19-11-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público