terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Guiné-Bissau institui 18 de novembro como Dia Nacional da Nutrição

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, promulgou o diploma do Governo que institui 18 de novembro como o Dia Nacional da Nutrição
OPresidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, promulgou hoje o diploma do Governo que institui 18 de novembro como o Dia Nacional da Nutrição, anunciou a Presidência guineense.

A instituição do Dia Nacional da Nutrição foi tomada pelo Governo guineense na sequência de uma proposta da representante do Programa Alimentar Mundial no país.

Segundo o diploma do Governo, a decisão foi tomada na sequência da divulgação de dados que “elucidaram” as autoridades sobre o “quão grave é a situação nutricional do país, particularmente nas regiões de Bafatá, Gabu e Oio”.

“A institucionalização do Dia Nacional de Nutrição serviria de uma derradeira oportunidade para uma reflexão nacional sobre a importância da nutrição, assim como promover a sua ampla divulgação, não só nos centros urbanos, mas nas tabancas (aldeias), inclusivamente, para que a luta e o combate à desnutrição se transforme num elemento de congregação de esforços e partilha de responsabilidades”, acrescenta o Governo.

Segundo dados do PAM, referentes a outubro, a situação de segurança alimentar e nutricional no país é “causa de preocupação” com 14% da população a não ter acesso a uma dieta adequada e 20% a enfrentarem uma carência severa.

Os mesmos dados indicam que cerca de 680.000 pessoas estão numa situação vulnerável com uma “capacidade reduzida de gerar rendimento”.

As pessoas foram afetadas pela baixa de preço da castanha de caju no mercado internacional e pelas fortes chuvas que se fizeram sentir no país entre maio e outubro, que afetaram a produção agrícola.
Rispito.com/Visão, 08/12/2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público