quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

OMS alerta para terceira vaga da pandemia na Europa no início de 2021

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que a Europa corre um “alto risco” de sofrer uma nova onda de infeções pelo novo coronavírus nas primeiras semanas ou meses de 2021, após o quadro festivo. Neste sentido, a OMS apela para o cumprimento das medidas de prevenção, como o uso de máscara, durante as reuniões familiares no Natal.
“Apesar de ter registado alguns progressos frágeis, a transmissão da covid-19 na Europa continua generalizada e intensa. Há um alto risco de um novo ressurgimento de casos nas primeiras semanas e meses de 2021, portanto, temos de trabalhar juntos se quisermos ter sucesso na prevenção”, alerta o departamento europeu da agência das Nações Unidas em comunicado.

Por este motivo, a OMS destaca a necessidade de todos os cidadãos cumprirem a ‘obrigação’ de evitar uma nova vaga da covid-19 e de não subestimarem a importância dos seus atos, pois podem influenciar a evolução da pandemia.

Apesar dos riscos, o órgão das Nações Unidas lembra que existem algumas medidas simples de prevenção que as pessoas podem cumprir para que o Natal seja celebrado da “forma mais segura possível”.

Especificamente, a agência mundial de saúde aconselha o adiamento ou redução das celebrações religiosas e dos mercados de Natal em países com ampla transmissão comunitária, embora tenha destacado a importância de realizá-los ao ar livre nos países com menor índice de infeção, garantindo o devido distanciamento físico, higienização das mãos e uso de máscara.

A OMS lembra também que as reuniões familiares, mesmo as mais pequenas, podem ser especialmente “perigosas” porque reúnem grupos de pessoas com faixas etárias diferentes, de jovens e idosos, e de agregados familiares diferentes, que podem não estar a seguir os mesmo cuidados no que toca à prevenção dos contágios.
“Os ajuntamentos devem ser realizados ao ar livre, se possível, e as pessoas devem usar máscaras e manter a distância física. Se as reuniões forem realizadas em ambientes fechados, deve ser limitado o tamanho do grupo e garantir uma boa ventilação, essencial para reduzir o risco de exposição ao vírus”, recomenda.

A OMS sublinha ainda que pode ser desconfortável usar máscaras e manter o distanciamento físico quando se está com amigos e familiares, “mas isso contribui significativamente para garantir que todos permaneçam seguros e saudáveis”.

Por último, no que diz respeito às viagens e deslocações, a agência de saúde recomenda evitar qualquer meio de transporte que possa estar “lotado”.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) também já deu as recomendações para o período festivo. O subdiretor-geral da saúde, Rui Portugal, apresentou esta terça-feira um conjunto de medidas práticas que devemos considerar para esta época do ano que se aproxima, Natal e Ano Novo.
Rispito.com/Lusa, 16-12-2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público