segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Funcionários públicos iniciam greve de cinco dias na Guiné-Bissau

Funcionários públicos, professores e profissionais da saúde deram início nesta segunda-feira, 4, a uma
greve de cinco dias para exigir que o Governo cumpra o acordo feito com a União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG) em novembro.

"Queremos obrigar o cumprimento do princípio da legalidade", afirmou o secretário-geral da principal central sindical do país, Júlio Mendonça, quem lembra que a está em causa a revogação de todos os despachos ilegais promovidos por diferentes ministros na contratação de funcionários e o respeito da lei de contratação na Função Pública.
O Governo tem em mãos todos os casos ilegais, na sequência de um exaustivo trabalho de levantamento feito pelo próprio Governo.

A greve termina na sexta-feira, 8, e até agora não houve um posicionamento do Executivo de Nuno Gomes Nabian.
Rispito.com/VOA, 04/01/2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público