terça-feira, 19 de janeiro de 2021

“Não sou ditador e nem pretendo ser Trump” – Sissoco Embaló

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, afirmou esta segunda-feira (18.01), que não é ditador e nem pretende ser Donald Trump, aludindo desta forma à alegada manifestação que se pretende realizar em Portugal, contra a visita do presidente cabo-verdiano à Guiné-Bissau.

Sissoco Embaló foi confrontado por uma jornalista cabo-verdiana, sobre a suposta intenção de alguns guineenses, residentes em Portugal, de realizar uma manifestação em frente da Embaixada de Cabo Verde, em Lisboa, contra a visita de Jorge Carlos Fonseca à Guiné-Bissau.

“Eu conheço esses indivíduos (que convocam a manifestação) . Nós temos que lidar com a democracia e alternância do poder. A expressão da vontade da maioria tem que se respeitar. Eu não venho aqui com o golpe de Estado e nem pretendo ser (Donald) Trump. Eu ganhei as eleições e não sou daqueles presidentes. Não sou ditador. É por isso que não faço parte de nenhum partido ditatorial. Eu posso lhe dizer ao meu amigo, professor Carlos Fonseca, que até os cabo-verdianos sabem que são essas pessoas. Eu estive em Lisboa, e são as mesmas pessoas”, respondeu assim à uma pergunta feita por uma jornalista da Televisão de Cabo Verde.

De seguida, Embaló falou em crioulo cabo-verdiano, para dizer que:“Não sou ditador e nem pretendo ser Trump” – Sissoco Embaló
“Um bom filho de terra não fala mal da sua terra. Não conheço nenhum cabo-verdiano que fala mal de Cabo Verde fora do país, não conheço. Mas aqui é a prática de alguns políticos”, disse.

Em entrevista, domingo, à RTP África, o líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira teve essa comentário sobre a visita do presidente de Cabo Verde:
“Se o presidente Jorge Carlos Fonseca está convencido de que a sua visita irá, realmente, representar tudo isso, eu não tenho razões para o censurar. Tenho dúvidas. Parece-me que continua a ser aquele perfilar de visitantes para tentar legitimar aquilo que só o povo guineense devia legitimar”, afirmou.
Rispito.com/Por: CNEWS, 19/01/2021

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público