sexta-feira, 13 de maio de 2016

Depois de demissão paira a confusão

O presidente do PAIGC anunciou que o Ministério Publico instruiu os Serviços de Segurança de Estado para impedir a saída no país do deposto Primeiro-ministro, Carlos Correia “figura moral” e mais oito elementos do seu Governo.

No encontro realizado quinta-feira, 12 de maio, com os militantes e simpatizantes desta formação política, o PAIGC convida ao José Mário Vaz para abster-se da velada tentativa em ameaçar e perseguir os titulares dos cargos políticos, sem culpa formada e sem acusação transitada em julgada. 

DSP garante que para melhor esclarecimento deste caso, nenhum dos seus colaboradores irá viajar fora do país, até que seja ultrapassada a crise política que se instalou na Guiné-Bissau, a cerca de nove meses.

O líder do PAIGC pediu aos militantes e simpatizantes do partido para marcarem a presença todos os dias na sede nacional dos libertadores para acompanharem de perto o evoluir do imbróglio político. Garantindo que nos próximos dias o partido vai reunir o BUREAU politico para procurar encontrar uma solução favorável para estancar a crise.

O PAIGC refuta de forma liminar e contundente os argumentos apresentados pelo Presidente da Republica para justificar a demissão do Governo. “Alegando a incapacidade do executivo em assumir em plenitude das suas competências e atribuições”.

Os libertadores exortam ao Chefe do Estado reconhecer o PAIGC como partido vencedor das últimas eleições legislativas assumir a responsabilidade de apresentar uma solução governativa capaz de merecer a confiança política da maioria parlamentar e promover a governação no país.
Por  fim, apela às diferentes estruturas sindicais no sentido de suspenderem as greves no país.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 13-05-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público