sexta-feira, 3 de junho de 2016

“Presidente Mário Vaz prometeu e cumpriu”



O Presidente da Republica, José Mário Vaz conviveu na noite de quinta-feira no Palácio da República, com os jogadores da selecçao Nacional de Futebol.

Durante o jantar, os jogadores e a equipa técnica receberam
em envelopes fechados num valor monetário de seiscentos e cinquenta mil francos cfa correspondentes a mil euros cada, relativamente aos prémios de jogo entre a Guiné-Bissau e a Zâmbia, para apuramento da fase final do CAN/2017, patrocinado pelas agências bancarias do país.
Esta ajuda significativa do Chefe de Estado constitui uma força anémica dos “Djurtus” para o embate tão decisivo, perante os “Guerreiros” da Zâmbia, uma seleção com timbra nas competições africanas.
A Guiné-Bissau vai encarrar o jogo de tudo para nada, tendo em conta é o líder do grupo-E com sete pontos, contra seis do seu adversário.
As expectativas dos guineenses são maiores a volta deste duelo, porque basta uma vitória, acalenta todas as esperanças da Guiné-Bissau para se qualificar pela primeira vez na história na fase final da maior competição futebolística do continente africano. 
Para o efeito, os “Djurtus” contam com alguns reforços de peso, nomeadamente Toni Sá Brito jogador que milita na União de Madeira de Portugal, Frederico Mendes que joga no Estoril de Praia também de Portugal, Kabi Djaló que milita na equipa finlandesa PS-Kemi e Papa Masse Fall que joga na segunda divisão da liga espanhola.
Bucundji Cá capitão de Djurtus disse que o Presidente Mário Vaz prometeu e cumpriu. Por isso estão com moral carregado de força para vencer o jogo.
Os "Djurtus jogam sabdo contra a Zambia.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 03-06-16

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público