sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Magistrados da Guiné-Bissau recebem formação sobre combate ao crime organizado

Um grupo de magistrados da Guiné-Bissau vai receber formação sobre combate ao crime organizado numa iniciativa conjunta da cooperação brasileira, Nações Unidas e União Europeia, anunciou a organização.
"O objetivo passa por fortalecer os serviços de investigação criminal" face a atividades ilícitas como o tráfico de pessoas e drogas, terrorismo, corrupção e lavagem de dinheiro.
Cada um dos tipos de crime será analisado em detalhe nas sessões dirigidas por magistrados brasileiros até dia 25, em Bissau, nas instalações do Centro Cultural Brasileiro.
A iniciativa complementa outras em curso no seguimento da resolução 2267 aprovada este ano pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas.
A resolução apela às autoridades da Guiné-Bissau para implementarem e avaliarem "legislação nacional e mecanismos para combater de forma mais eficaz o crime organizado transnacional, incluindo o tráfico de droga e lavagem de dinheiro".
Segundo o Conselho de Segurança, estes ilícitos "ameaçam a segurança e a estabilidade na Guiné-Bissau e na sub-região".
A ameaça levou o órgão a pedir aos parceiros internacionais para apoiarem a presença do Escritório das Nações Unidas para a Droga e Crime Organizado (UNODC) na Guiné-Bissau.
A formação de magistrados é apoiada no âmbito da Rede Judiciária Europeia (Crimjust) e da Iniciativa da Costa Ocidental Africana (WACI) para combate ao crime.
Rispito.com/Lusa, 17-11-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público