sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Mulheres pedem a demissão do Ministro da Mulher, Família e Solidariedade Social

A rede das mulheres da Guiné-Bissau insurgiram hoje, 16 de Dezembro,  contra a recente nomeação do governo de Umaro Sissoco atacando diretamente o Ministro da Mulher, Família e Solidariedade Social.
As mulheres exigiram a imediata demissão de Carlos Alberto Kenedy de Barros do cargo ministerial que zela dos interesses das mulheres, não pela incompatibilidade de ser um homem no lugar de uma mulher, mas sim pelas razões do ministro em causa ter um processo judicial de violação da mulher.

Daí qu8e uma pessoa que viola mulher, não deve ser titular de uma pasta que trata de respeito e dignificação da mulher.

A contestação da rede das mulheres foi tornada publico numa conferencia de imprensa, onde as mulheres também afirmaram que foram convidados para fazerem parte do respetivo governo, mas declinaram o convite por considerarem o governo em causa não é legitimado pelo povo, fruto de uma votação popular conforme dita a lei.
Rispito.com, 16-12-2016


Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público