quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Adama Barrow toma posse como Presidente da Gâmbia na capital do Senegal

O Presidente eleito da Gâmbia, Adama Barrow, assumiu nesta quinta-feira (19.01) o seu cargo na Embaixada gambiana em Dacar, capital do Senegal, e não no seu país devido à situação de incerteza provocada pela recusa de Yahya Jammeh de ceder o poder, apesar das pressões diplomáticas e militares.
Inicialmente a cerimónia deveria ter lugar no estádio de Banjul, uma ideia que foi abandonada por várias razões: A ausência de Barrow do país desde domingo (15.01) foi uma oportunidade para o Presidente cessante Yahya Jammeh ordenar a proibição do acesso ao local bem como o bloqueio da organização da cerimónia de tomada de posse.
Gambians gather at West field junction, Banjul, to celebrate the swearing-in of Adama Barrow, 19 JanuaryObservadores notam que nada permite confirmar, por enquanto, se Yahya Jammeh vai ceder o poder ao Presidente eleito Adama Barrow, nas próximas horas na medida que o Presidente cessante  insiste em contestar a sua derrota  na eleição presidencial de 1 de dezembro.
Tropas de vários países da CEDEAO, nomeadamente do Senegal, o único país vizinho terrestre da Gâmbia e a Nigéria, considerado um peso-pesado regional, estão prontas a intervir a partir do Senegal, anunciou uma fonte militar senegalesa citada pela agência France Presse. Por seu turno, o Gana decidiu esta quinta-feira (19.01) fornecer 250 militares à força de intervenção da CEDEAO, caso seja necessário.
Senegalese troops taking part in a military exerciseBarrow jurou seu cargo na presença de representantes do Governo do Senegal, da ONU, da União Africana e da Comunidade Económica dos Estados de África Ocidental (CEDEAO), preparada para enviar suas tropas à Gâmbia para forçar Jammeh a deixar a presidência.
O novo presidente da Gâmbia, Adama Barrow, já pediu ao exército de seu país que lhe mostre lealdade e não ofereça resistência perante a possível intervenção de uma coligação militar regional conjunta para obrigar o ex-chefe de Estado, Yayha Yammeh, a ceder o poder em Banjul.
Rispito.com/DW, 19-01-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público