quarta-feira, 15 de março de 2017

ONU solicitado para abertura de comissão de inquérito internacional na Guiné-Bissau

Seis partidos da Guiné-Bissau, agrupados no chamado espaço de concertação democrática, pediram às Nações Unidas a criação de uma comissão internacional de inquérito sobre o exercício dos executivos que governaram o país desde 2014.

Domingos Simões Pereira, antigo primeiro-ministro e líder do PAIGC, disse em conferência de imprensa, ter sido o próprio a entregar uma petição nesse sentido ao secretário-geral da ONU, no passado dia 06 de Fevereiro.
O ex-governante disse ter recebido, na semana passada, uma carta de um subsecretário-geral da ONU a confirmar que diligências estão a ser tomadas para a criação da comissão que vai averiguar a utilização dos fundos públicos e também analisar quem esteve envolvido em atividades ilícitas.

Domingos Simões Pereira diz que a comissão de inquérito conduzida pela ONU ajudaria a esclarecer "o ruído que se faz a volta da corrupção" na Guiné-Bissau e "de uma vez por todas esclarecer quem é quem". E acrescenta que o povo guineense "tem o direito de saber" como foram geridos os fundos públicos, pelos primeiros-ministros que já passaram pela governação, a começar no próprio, mas também o exercício do Presidente guineense, José Mário Vaz.

Contudo, DSP disse esperar que nenhum titular de um órgão público rejeite participar ou apoiar a iniciativa e também que a sociedade civil patrocine uma petição pública que seguirá a ONU para que a instituição saiba que é todo o povo guineense que quer um esclarecimento.

Pessoalmente disse ter dado o seu aval à ONU para não só analisar o seu exercício enquanto primeiro-ministro, entre Julho de 2014 a Agosto de 2015, mas também a sua conta bancaria e a vida da sua família.

Lembra-se que o Presidente guineense, José Mário Vaz, tem repetido nos seus discursos na sua presidência aberta pelo interior do país, que demitiu o governo de Domingos Simões Pereira devido à suspeita de corrupção.
Rispito.com/Lusa, 14-03-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público