terça-feira, 14 de março de 2017

Rui Sanhã nega suposto aumento do narcotráfico na Guiné-Bissau

Image result for Rui Sanhã guine bissauO Ministro da Justiça, Rui Sanhã, nega ter sido registado um aumento do narcotráfico na Guiné-Bissau, ao contrário do que se tem propagado. 
Não obstante, diz que, por cautela, a congregação de esforços para o combate ao flagelo deverá traduzir-se com brevidade em ações que permitam o rápido alargamento da unidade nacional de combate à droga nas regiões com particular incidência na zona insular, sul da Guiné-Bissau.
Presidindo, esta segunda-feira, à cerimónia comemorativa do 34º aniversário da Polícia Judiciária (PJ), Rui Sanhã defendeu que seja reforçada a capacidade de realização de operações de monitorização e intervenção em transbordos no alto mar, no controlo aeroportuário e nos portos com recursos, equipamentos e materiais, adequados.
Neste sentido, o titular da pasta da Justiça revelou que o executivo guineense está a trabalhar com forte dinâmica em ações que visam reforçar o quadro de pessoal da PJ, assumindo o recrutamento de novos agente como uma prioridade, assim como a construção da futura sede nacional. 
“Estamos cientes das precárias condições de trabalho e de motivação do pessoal existente na PJ, totalmente incompatíveis com os resultados produzidos diante dos elevados riscos profissionais” afirmou, tendo garantido que é a preocupação do governo continuar a mobilizar internamente recursos para a remuneração regular dos serviços de piquete, a disponibilização do fundo de investigação e a reforma de infraestrutura.
O Ministro da Justiça, Rui Sanhã, apelou ainda à Comunidade Internacional para apoiar o país no reforço da PJ e na capacitação dos seus profissionais para fazer face ao alargamento da atividade terrorista na sub-região.
Rispito.com/Lusa, 14-03-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público