quarta-feira, 26 de abril de 2017

Há censura na televisão da Guiné Bissau 

Profissionais da televisão pública guineense denunciam casos de censura no órgão para o qual trabalham. Por sua vez, a Direcção da Televisão argumenta que este fenómeno sempre existiu, e considera que estas denúncias "são um pouco descontextualizadas".

Depois de partidos políticos e o Conselho Nacional de Comunicação Social, entidade reguladora, terem denunciado que há censura na televisão da Guiné-Bissau, agora são os próprios profissionais deste órgão de comunicação social que admitem a censura.
Francisco Indeque, presidente do sindicato dos trabalhadores da TGB afirma : "Sempre houve censura na televisão. Não é de agora. Esta que está sendo feita agora ultrapassa todas as espectativas". Daí a preocupação crescente dos trabalhadores".

Tengna Na Fafé, Director da Antena da televisão da Guiné-Bissau, diz que até pode ser verdade, mas lembra que a censura não é um fenómeno novo na estação televisiva. Mas acrescenta que "talvez o sindicato esteja a querer dizer que aumentou, mas mesmo aí, achamos que é um pouco descontextualizado".   
O director de Antena da Televisão guineense estava a dizer que desde que a actual Direcção entrou em funções, há dois meses, as coisas têm vindo a melhorar quanto à censura.
Rispito.com/RFI, 25-04-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público