quinta-feira, 29 de junho de 2017

Armando Nhaga diz que nunca recebeu dinheiro do Benfica

Diretor de comunicação do FC Porto acusou Benfica de recorrer a bruxaria, lendo alegados emails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga. O guineense diz que não há contratos nem recebeu dinheiro.

Armando Nhaga saltou para a ribalta depois de ter sido mencionado por Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, em emails alegadamente trocados com Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, que provavam um suposto recurso a bruxaria para os encarnados ganharem. Esta noite, desmentiu que alguma vez tenha tido ligações contratuais ou recebido dinheiro dos encarnados.
“Eu falei, apresentei uma proposta, não foi aceite e deixei. Pronto, acabou! Tentei falar com o Benfica, o Benfica não aceitou, mais nada“, explicou por telefone à CMTV, antes de assumir de forma implícita a troca de emails mas sem que isso quisesse significar qualquer tipo de outra ligação às águias.

Não fiz nada nem o Benfica pagou nada. Estou a ver aqui que pagaram dinheiro, não pagaram nada! Trocar emails não significa nada, não deram nada”, diz Armando Nhaga
“Não houve contrato, estou a dizer que não aceitaram. Pronto, acabou! Não fiz nada nem o Benfica pagou nada. Estou a ver aqui que pagaram dinheiro, não pagaram nada! Trocar emails não significa nada, não deram nada. Só se falou mas não deu nada“, concluiu Armando Nhaga, que se descrevia nos supostos emails como Comissário Nacional da Polícia da Guiné-Bissau e que, segundo Francisco J. Marques, seria a pessoa que faria a ponte para o mestre que estava em Lisboa, de seu nome Tito Sagna.
Rispito.com/Observatorio, 29-06-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público