quarta-feira, 19 de julho de 2017

Diretora-geral da CPLP manifesta-se preocupada com impasse na Guiné-Bissau

Image result for Georgina Benrós de MelloA diretora-geral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Georgina Benrós de Mello, disse à Lusa que está pessoalmente preocupada com o impasse político na Guiné-Bissau, um dos nove Estados-membros do bloco lusófono.

«A minha avaliação pessoal é de que tenho uma grande preocupação [com a situação da Guiné-Bissau] porque acompanhei muito de perto o processo da libertação nacional, conheço muitos dos líderes - alguns vivos, outros já não - e, portanto, sei das preocupações deles e de muitos outros que estão a ver este impasse prolongar-se sem encontrar uma saída», afirmou.

A diretora-geral, que é cabo-verdiana, fez questão de mencionar que não falava em nome da CPLP já que quem acompanha as questões políticas no bloco é a secretária-executiva, a são-tomense Maria do Carmo Silveira, mas explicou que a instituição tem feito «um esforço em falar, entender e criar pontes» dentro da Guiné-Bissau para solucionar o impasse político.

«Estamos cientes de que a solução é guineense, que a solução deve ser encontrada em conjunto e que quando a solução for encontrada ela deve ser implementada», destacou.

A Guiné-Bissau tem vivido uma situação de crise institucional desde as últimas eleições, com um afastamento entre o partido vencedor das legislativas, o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e o Presidente da República, José Mário Vaz.

Georgina Benrós de Mello participa esta semana em reuniões de preparação para o Conselho de Ministros da CPLP, que se realiza em Brasília na quinta-feira.
Rispito.com/Lusa, 19-07-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público