terça-feira, 2 de janeiro de 2018

"Huco" Monteiro anuncia candidatura às presidenciais 2019

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, João José "Huco" Monteiro anunciou que será candidato à Presidência do país nas eleições de 2019 para "pagar o seu quinhão".

Atualmente comissário dos Recursos Humanos da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO), "Huco" Monteiro anunciou a sua candidatura à Presidência guineense nas redes sociais e  em declarações à Lusa, confirmou a intenção.
"Vou-me candidatar em 2019 para pagar o meu quinhão" com o país, afirmou à Lusa "Huco" Monteiro que prometeu apresentar, ainda em 2018, as linhas fortes da sua candidatura que, disse, visará "essencialmente apaziguar a cimeira do poder", através de uma liderança desprendida, moderna e exemplar, referindo-se à Presidência da República.

Além de MNE, Monteiro, sociólogo de formação, investigador sénior no Instituto Nacional de Pesquisa, desempenhou, entre outros cargos, os de ministro da Educação, diretor do Instituto de Apoio ao Emigrante, e foi também responsável do programa de combate à SIDA e fundador da Universidade Colinas de Boé. Antigo músico na juventude, Monteiro é autor de vários livros de conto e poesia.

Membro fundador do Partido da Convergência Democrática (PCD), "Huco" Monteiro foi igualmente militante do PAIGC. Embora tenha feito parte dos dois partidos, "Huco" Monteiro assume ter deixado de ter militância partidária.

No calendário normal, a Guiné-Bissau terá eleições legislativas ainda este ano e presidenciais em 2019. Muito embora  José Mário Vaz tenha defendido no passado dia 16 de dezembro, numa cimeira de líderes da CEDEAO, que decorreu na Nigéria, que gostaria que as duas eleições fossem realizadas em simultâneo em 2019.
Rispito.com/Lusa, 02-01-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público