sexta-feira, 30 de março de 2018

FMI explica a militares guineenses Programa Alargado de Crédito e defende estabilidade

A delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) que está a avaliar o desempenho macroeconómico da Guiné-Bissau reuniu-se esta quarta-feira com oficiais das Forças Armadas guineenses para explicar as “melhorias em curso” ao nível das Finanças Públicas. Acompanhada do ministro das Finanças do Governo demissionário, João Fadiá, a delegação do FMI, liderada por Tobias Rasmussen, chefe da missão da organização para Guiné-Bissau, reuniu-se com 100 oficiais das Forças Armadas.

Questionado sobre a pertinência do encontro com os militares, Óscar Melhado, representante do FMI no país, defendeu que “definitivamente” a estabilidade política e económica “são importantes para o crescimento económico” de um país. “Queremos partilhar a nossa visão com o sistema de segurança sobre as metas a curto e longo prazo”, afirmou Melhado, que elogiou as potencialidades da Guiné-Bissau, destacando a agricultura e o mar.
Rispito.com/Observador, 29-03-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público