sexta-feira, 20 de julho de 2018

ACPLP PRETENDE APOSTAR NA ECONOMIA!

Decorreu em Cabo verde nos dias 17 e 18 de Julho a Cimeira da CPLP sob o lema: ‘’Pessoas Culturas, e Oceanos.

A comunidade  dos Paises de lingua oficial Portuguesa, é um espaço em que os paises membros tratam de diversos assuntos de interesse comum e concertam posições em relação a várias questões que preocupam o mundo.

Elegeu-se para grande lema da actual presidência Caboverdiana da CPLP ‘’Pessoas, culturas, e Oceanos.
A CPLP prevê apostar na economia, nomeadamente energia e turismo, e orientar a cooperação para o desenvolvimento sustentavél.

Crescimento económico insuficente na CPLP:
Se fosse um pais, a CPLP seria a sexta maior economia do mundo. Essa é a boa noticia.(Fonte: FMI)
Segundo um relatório recente do Fundo Monetário Internacional (FMI),A economia da África subsariana vai crescer em 1,4% este ano. Mas estes números escondem uma profunda divisão em dois grupos de paises: um primeiro, especialmente dependente da exportação de matérias-primas, que sofrerá uma recessão média de 1,3% e um segundo grupo com taxas de crescimento que rondam os 5,5%.

Em relação aos paises Africanos de Lingua Oficial Portuguesa :

Angola: Embora com uma taxa de crescimento praticamente nula em 2016,este ano a previsão a economia deste pais africano de lingua oficial portuguesa quase inteiramente dependente das receitas do petróleo, deverá subir 2,7%. Mas tal como as outras maiores economias da região, a Nigéria e a África do Sul, Angola está sob ‘’uma pressão económica severa’’, resultante da quebra dos preços das matérias-primas no mercado mundial.
Moçambique: Já em Moçambique está nogrupo dos paises com crescimento ainda razoavelmente alto.
Mas também neste pais a perspectiva pouco animadora: os analistas do FMI esperam um crescimento de 4,5% este ano e 5,5% em 2019, o que mostra uma degradação face ás previsões de Maio, de 6% e 6,8% respectivamente. Segundo as informações as exportações voltaram desde o ano passado com a melhoria dos preços do carvão nos mercados internacionais e apreciação da moeda nacional o Metical.
Cabo verde: Quanto a este pais, a previsão é de 3,6 e 4%
Guiné-Bissau: A previsão é de 2,5 e 4,8% respectivamente
São Tomé e Principe: A previsão do crescimento 4% e 5%  
Brasil: A economia Brasileira permanece em recessão, mas actividade parece estar perto de sair do fundo do poço, o crescimento da economia deverá rondar os 0,5% depois de dois anos de recessão.
Portugal: a previsão do FMI apontam para um crescimento de 1% este ano e uma ligeira aceleração de 1,1% em 2019.
Guiné Equatorial: Esta afundada numa recessão que pode chegar 10% este ano
Fonte: Relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI).
No meu ponto de vista enquanto Gestor/ Economista, os paises lusófonos registam taxas de crescimentos sólidas, mas ainda assim insuficiente para os desafios estruturais que atravessam, tambémcom um crescimento menor que 7% não se consegue criar emprego, portanto a CPLP terá pela frente um tarbalho arduo em relação a sustentabilidade da economia da organização.

Recorda-se que os paises da CPLP estão em diferentes zonas monetárias a saber:   Portugal na União Europeia, os cinco PALOP na União Africana, a Guiné-Bissau na UEMOA e CEDEAO,o Brasil no Mercosul, Cabo Verde na CEDEAO,Timor Leste inserido,no ASEAN e Angola e Moçambique na SADC. O que pode parecer um entrave. E esses paises só têm a competência em intrevir na Politica Orçamental, e a Politica Monetária cabe as respectivas organizações onde estão inseridas.

Os nossos paises tornam-se portas privilegiadas entre regiões e sub-regiões. Em 2017, tive oportunidade de participar numa conferência em Lisboa sob o tema: A GUINE BISSAU PORTA DE ENTRADA PARA A CEDEAO, em que as empresas da CPLP almejam penetrar no mercado da CDEAO.
Portugal, o único pais europeu da lusófonia, tem um PIB de 1989,9 mil milhões de dólares, e  cuja  riqueza está estimada em cerca de 16,5 bilihões de euros
Angola a maior economia lusófona afriacana, tem um PIB que ronda os 102 mil milhões e esta inserida em dois espaços regionais
Moçambique: tem um PIB que ronda os 15 mil milhões USD
CDEAO que vale 675 mil milhões de dólares estão Cabo verde com uma riqueza de 1,6 mil milhões, e a nossa Guiné Bissau com 1,05 mil milhões dólares, O Brasil o gigante economico da lusófonia 1,7 bilhões de dólares e a riqueza económica ascende a quase 3,5 bilhões de dólares.
A crise que atingiu os paises lusófonos teve repercursões nas relações comerciais dentro da CPLP,razão pela qual o tema ECONOMIA interessa todos intervenientes do processo.
É da responsabilidade de todos nós (Lusófonos) alavancar a economia da nossa organização!
Mestre : Aliu Soares Cassamá
OBS: Todas as ideias aqui transcritas s#ao da inteira responsabilidade do seu titula (autor)

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público