quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Começou o recenseamento eleitoral na Guiné-Bissau

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas a sorrir, pessoas em pé e fatoO primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Aristides Gomes, anunciou nesta quarta feira 19 de Setembro, poucas horas depois da partida da missão de CEDEAO que esteve de visita no país, o arranque do recenseamento eleitoral para as eleições legislativas, previstas para 18 de novembro.

Contudo, Aristides afirma que o recenseamento eleitoral vai começar contando naturalmente, com aquilo que o governo tem. Depois acelerando pouco a pouco em função dos meios que vai-se pondo à disposição do executivo. "Neste momento, são os meios logísticos que têm de ser reforçados e nos próximos dias vamos começar a acelerar", disse Aristides Gomes".

O primeiro-ministro guineense falava aos jornalistas depois de um encontro com uma missão do Fundo Monetário Internacional, que que está de visita ao país para avaliação ao Programa de Crédito Alargado.

O recenseamento eleitoral para as legislativas deveria ter começado a 23 de agosto, para terminar a 23 de setembro, mas atrasos na entrega dos 350 ?kits' de registo biométrico doados pela Nigéria impediram o início do processo.

Dos 350 'kits' prometidos, a Nigéria fez chegar ao país 150, no domingo, e o embaixador daquele país na Guiné-Bissau prometeu que os restantes 200 chegariam durante as próximas duas semanas.
Na terça-feira, uma missão de alto nível da Comunidade dos Estados da África Ocidental deslocou-se durante algumas horas a Bissau para avaliar a situação política no país e pediu ao Governo para acelerar o processo eleitoral.

"A missão de alto nível felicita-se com os avanços e apela ao Governo para acelerar os preparativos" das eleições, afirmou o presidente da Comissão da CEDEAO, Jean-Claude Cass-Brou.

Numa declaração à imprensa, lida no final da visita já no aeroporto Osvaldo Vieira, o presidente da Comissão da CEDEAO apelou também a todas as partes interessadas para apoiarem as ações do Governo para aceleração do processo para a realização de eleições, a 18 de novembro, "conforme decisão dos chefes de Estado da CEDEAO".
Rispito.com/Lusa, 20-09-2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público