quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Que as autoridades da  Guiné-Bissau deixem de interferir na televisão pública

Image result for Repórteres Sem FronteirasA organização Repórteres Sem Fronteiras pediu hoje às autoridades guineenses para deixarem de interferir na política editorial da Televisão da Guiné-Bissau, que iniciou segunda-feira um boicote à cobertura das atividades dos partidos políticos.
"Esta interferência é inaceitável e está a minar o pluralismo de opinião nos media a poucas semanas da realização de eleições legislativas", marcadas para 10 de março, afirmou, em comunicado divulgado à imprensa, Assane Diagne, diretor da organização para a África Ocidental.
Segundo Assane Diagne, as autoridades guineenses "devem acabar com a censura e devem abster-se de qualquer interferência na cobertura noticiosa que é da exclusiva responsabilidade dos jornalistas".
O presidente do sindicato dos trabalhadores da Televisão da Guiné-Bissau (TGB), Domingos Gomes, admitiu que a televisão pública poderá não cobrir a campanha para as legislativas de março se persistir a censura.
O dirigente sindical afirmou que os jornalistas estão cansados da censura "que nunca se sabe, ao certo de quem vem".
Se até ao início da campanha eleitoral para as legislativas, a 16 de fevereiro, não houver uma ordem no sentido de acabar com a censura, a TGB não irá cobrir nenhuma atividade da campanha, precisou Gomes.
O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), vencedor das últimas eleições legislativas, mas arredado do poder na sequência de divergências com o Presidente guineense, acusou a TGB, em diversas ocasiões, de não cobrir as suas atividades.
Outras formações políticas que se situam no mesmo campo político do PAIGC proferiram as mesmas acusações.
Os restantes órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau iniciaram terça-feira uma greve de dez dias, até 08 de fevereiro, para exigir ao Governo o cumprimento de um acordo assinado em 2018.
Rispito.com/Lusa, 31-01-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público