quinta-feira, 1 de agosto de 2019

BAD vai nanciar estudo sobre construção do porto de águas profundas do Rio Grande de Buba

O Banco Africano do Desenvolvimento (BAD) vai nanciar com dois milhões de Dólares o estudo de viabilidade para a construção do porto de águas profundas do Rio Grande de Buba na Guiné-Bissau. 

Para o efeito, o governo e o BAD assinaram esta quinta-feira 01 de Agosto, uma convenção de nanciamento. 

No acto, o Ministro da Economia e Finanças, Geraldo Martins, explicou que a convenção de nanciamento é um donativo, por não se tratar de um empréstimo, “não é o dinheiro que o governo da Guiné-Bissau vai reembolsar, mas é fundo perdido”, sublinhando que os dois milhões de dólares vão ser utilizados através de uma Unidade a ser criada no Ministério da Energia e dos Recursos que vai fazer a gestão e que vai lançar um concurso internacional para a realização desse estudo de viabilidade. 

Por outro lado, Geraldo Martins informou que o porto de Buba faz parte de um dos projectos estruturantes de “Terra Ranka” que é o projecto infra-estrutural mais importante da GuinéBissau, e acredita que os trabalhos de construção do porto possam iniciar nesta legislatura. 

“O estudo de viabilidade vai versar sobre vários aspectos. Primeiro: o local onde se pretende construir o porto de Buba. O estudo vai tecnicamente vericar se eo local é adequado. O estudo vai versar sobre aspectos técnicos, económicos, nanceiros e vai desenhar o porto, quer a parte mineral, quer a parte comercial” assim como “vai estabelecer a plataforma do que permitirá que, logo após a sua realização se possa começar com a construção do porto tratar a modalidade de parcerias públicoprivadas que será adoptada para a construção do porto. O porto vai ser uma concessão” disse, armando que não vai ser o Estado da GuinéBissau, com os fundos públicos, a construir o porto. 

“O Estado guineense vai entrar numa parceria público-privada. Vai lançar-se um concurso para a contratação de um privado com a capacidade para a construção do porto. Mas o primeiro passo é que haja um estudo técnico, económico e nanceiro para que os privados possam interessar-se pela construção do porto” explicou Geraldo Martins. 

“Este nanciamento irá permitir uma análise aprofundado, os requisitos necessários de construção do porto, sempre considerando os sustentável. Com a carteira de 89 milhões de euros, principalmente para o apoio ao sector público, o BAD pretende, aplicar este valor nos próximos cinco anos não apenas em apoio do público mas também nos sectores privados” disse Cuiabano Simone, do Bureau da ligação do Banco Africano para Guiné-Bissau. 

Cuiabano Simone, anunciou também para a próxima semana, o lançamento do projecto da rodovia QueboBuquê, no sul do país, que permitirá a reabilitação daquela via para a integração regional.
Rispito.com/e-Global, 01-08-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público