terça-feira, 27 de agosto de 2019

Idrissa Djaló é o candidato do PUN as presidenciais


O líder do Partido de Unidade Nacional (PUN) da Guiné-Bissau, Idrissa Djaló, vai candidatar-se às eleições presidenciais, marcadas para 24 de novembro, anunciou hoje o partido, em comunicado.

“O Partido de Unidade Nacional decidiu apresentar a candidatura do seu presidente, Idrissa Djaló, às eleições presidenciais de 24 de novembro”, pode ler-se no comunicado enviado à imprensa.

Segundo o documento, a decisão foi tomada sexta-feira na sequência de uma reunião do partido para “analisar o atual contexto político, na perspetiva das próximas eleições presidenciais”.

Idrissa Djaló, que é um forte crítico da Presidência de José Mário Vaz, atual chefe de Estado, já foi pelo menos duas vezes candidato às eleições presidenciais da Guiné-Bissau.

O PUN faz parte do Coletivo de Partidos Democráticos, que inclui o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), União para a Mudança, Partido da Nova Democracia, Partido da Convergência Democrática, Movimento Patriótico, e Assembleia do Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau.

Na sequência da formação do Governo, em junho, o PUN ficou com a pasta da Agricultura. O líder do Partido de Unidade Nacional (PUN) da Guiné-Bissau, Idrissa Djaló, vai candidatar-se às eleições presidenciais, marcadas para 24 de novembro, anunciou hoje o partido, em comunicado.

“O Partido de Unidade Nacional decidiu apresentar a candidatura do seu presidente, Idrissa Djaló, às eleições presidenciais de 24 de novembro”, pode ler-se no comunicado enviado à imprensa.

Segundo o documento, a decisão foi tomada sexta-feira na sequência de uma reunião do partido para “analisar o atual contexto político, na perspetiva das próximas eleições presidenciais”.

Idrissa Djaló, que é um forte crítico da Presidência de José Mário Vaz, atual chefe de Estado, já foi pelo menos duas vezes candidato às eleições presidenciais da Guiné-Bissau.

O PUN faz parte do Coletivo de Partidos Democráticos, que inclui o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), União para a Mudança, Partido da Nova Democracia, Partido da Convergência Democrática, Movimento Patriótico, e Assembleia do Povo Unido – Partido Democrático da Guiné-Bissau.

Na sequência da formação do Governo, em junho, o PUN ficou com a pasta da Agricultura
Rispito.com/Lusa, 27/08/2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público