terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Começa julgamento da maior apreensão de cocaína feita na Guiné-Bissau

defaultO julgamento do processo relativo à maior apreensão de cocaína feita na Guiné-Bissau, cerca de duas toneladas, tem início esta terça-feira (07.01), no Tribunal Regional de Bissau. No banco dos réus sentam-se 12 arguidos.

Segundo a Procuradoria-Geral da República, no âmbito do processo foram constituídos arguidos 12 pessoas, nomeadamente sete guineenses, três colombianos, um mexicano e um de nacionalidade maliana. 

As 12 pessoas são suspeitas de indícios da prática de crime de tráfico de droga, associação criminosa e branqueamento de capitais. 

Em setembro, a Polícia Judiciária (PJ) guineense anunciou a apreensão de 1.869 quilogramas de cocaína no norte da Guiné-Bissau no âmbito de uma operação, que ficou conhecida como "Navarra". 

"Esta é a maior apreensão de sempre de cocaína na história da Guiné-Bissau", disse em setembro o diretor nacional adjunto da Polícia Judiciária guineense, Domingos Correia. 

"Operação Carapau"

Em novembro, o Tribunal Regional de Bissau condenou a penas entre os 14 e 15 anos de prisão três pessoas detidas no âmbito da "Operação Carapau", que culminou com a apreensão de 789 quilogramas de cocaína, apreendidas em 8 de março. 

O tribunal decidiu também declarar "perdidos a favor do Estado todos os bens apreendidos no âmbito" daquele processo, salientando que o dinheiro apreendido durante a operação servirá para aquisição de motorizadas para a Polícia Judiciária e tribunais de várias regiões do país. 

A droga apreendida, que foi incinerada a 14 de março, teria como destino o Mali, para depois ser enviada para a Europa e Líbia e um dos suspeitos em fuga tem ligações à Al-Qaida do Magrebe Islâmico, segundo fontes da PJ. 
Rispito.com/DW, 07/01/2020

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público