sábado, 4 de abril de 2015

Cerimónia fúnebre do general na reserva Mário Sousa Delgado


Os restos mortas do Brigadeiro general na reserva, Mário Sousa Delgado foram este sábado enterrar no cemitério Municipal de Bissau com honras militares na presença da Ministra da Defesa Nacional e do Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas, tenente general Blague Na Tam.
A cerimónia fúnebre general na reserva falecido ontem em Bissau vítima de doença, começou na fortaleza de Amora presenciada pelos amigos, familiares e companheiro de luta.
Cadi Seide ministra da Defesa Nacional sublinhou que o desaparecimento físico do malogrado representa uma perda irreparável para as forças armadas e os guineenses. Porque
segundo a governante, o malogrado inspirava respeito no seio dos companheiros devido a sua humildade que granjeou durante o percurso da sua carreira profissional e nunca envolveu-se nas tentativas de alteração de ordem constitucional no país.
Manuel dos Santos Manecas em representação do PAIGC e dos combatentes da liberdade da pátria e companheiro de Mário Sousa Delgado nas matas de Guiné para a libertação de jogo colonial, o militar constituiu um alicerce do PAIGC e a nação guineense que deve ser seguido para todos os filhos deste país. 
Antes da sua morte, o brigadeiro general Mário Sousa delgado ocupou interminamente a função do Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas, Chefe de Estado-maior de Exercito e Inspetor-geral das Forças Armadas guineense.
O malogrado era casado pelo uso e costume com 06 mulheres e é pai de 14 filhos. 
Lai Baldé/Rispito.com, 04 de Abril de 2015

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público