sábado, 9 de abril de 2016

Estudantes em manifestação para exigir fim das greves no  setor da educação

Os estudantes das escolas de formação profissional dos professores Tchico Té, 17 de Fevereiro, ENEFD e Amílcar Cabral de Bolama vestidos de uniforme preto saíram as ruas de Bissau esta 6ª feira, dia 08, para exigir do Governo o fim da greve que assola as referidas escolas desde 1ª semana de mês de Fevereiro, que mantém-se sem solução até ao momento. 

Percorridos mais de dois meses de paralisação de aulas, os estudantes efetuaram uma vigília a frente da ANP, no ministério da Educação Nacional e no Palácio da Republica com velas ateadas e luto nos corações. 

No parlamento entregaram uma petição, depois seguiram em direção ao ministério da Educação Nacional, onde foram desprezados, ninguém se dignou sair e falar com os futuros quadros do país.

Mesmo assim, não desistiram a caminhada seguiu-se ao Palácio da Republica ali, foram recebidos pelos conselheiros do PR.
A saída, Francisco Brandão Pereira Porta-voz dos estudantes disse apesar de terem promessas por parte da PR na resolução do problema, vão mesmo continuar com as suas exigências até que seja levantada a greve.

Queba Djaité, diretor do gabinete da Casa Civil da Presidência da República aponta o diálogo como única saída do diferendo no sector da educação.

Recordamos que desde o dia 02 de Fevereiro, as aulas estão paralisadas nas referidas escolas na sequência da greve em curso.
Rispito.com/Lai Balde-correspondente, 08'04'2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público