sexta-feira, 15 de julho de 2016

36 ESTUDANTES GUINEENSES NA RUSSIA EM RISCO DE SEREM EXPULSOS  

Os trinta e seis estudantes guineenses, finalistas em diferentes cursos de formação profissional na Federação da Rússia, correm riscos de serem deportados naquele país, caso inspire o prazo da validade dos vistos, sem terem concluídos todos os requisitos académicos exigidos para o efeito.
Os vistos têm a validade até quatro de Agosto do ano corrente e  a sua maioria encontra-se na Rússia desde 11 de novembro de 2011.    
Precavendo a situação, os novos quadros da Guiné-Bissau solicitam a intervenção urgente das autoridades nacionais, em garantir a condição para o regresso ao país num tempo record.
Em entrevista quarta-feira 13 de julho, via online, a partir de Ivanovo uma das cidades da Rússia, Alexandre Vieira Indi, presidente da Comissão dos finalistas manifestou-se preocupado perante ao assunto. Afirmando que encetaram contactos junto da representação diplomática da Guiné-Bissau na Federação Russa, mas até ao momento não tiveram nenhuma resposta.
De acordo com Alexandre Indi, o grupo de estudantes na cidade de Ariol-Rússia, que praticamente o prazo de vistos termina igualmente em Agosto, foram avisados quarta-feira dia 12, para abandonarem as habitações dentro de uma semana, caso contrário vão começar a pagar dez euros por dia, facto que consideram penoso para quem estuda num pais estrangeiro.
Rispito.com/Lai Balde-correpondente, 15-07-2016

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público