segunda-feira, 29 de maio de 2017

Governo senegalês enceta contactos para retomada de negociações sobre Casamança

Image result for salif sadio senegalOs contactos visando as novas negociações entre o governo senegalês e a rebelião de Casamança, no sul do país, foram recentemente relançados pela comunidade católica de Santo Egídio, afirmou esta segunda-feira um dos principais chefes rebeldes, Salif Sadio, citado pela AFP.
Entretanto, nenhum representante do Estado senegalês ligado ao dossier pode reagir esta segunda-feira, as declarações de Salif Sadio, numa entrevista à rádio Zig FM, baseada em Ziguinchor, principal cidade de Casamança, difundida no último final de semana.
O Movimento das forças democráticas de Casamança (MFDC) leva a cabo desde 1982, uma rebelião pela independência do Casamança, um conflito que já causou milhares de vítimas civis e militares, devastou a economia da região e provocou numerosos refugiados e deslocados.
Image result for salif sadio senegalUma acalmia perdura no terreno desde há muitos anos, numa altura em que os esforços de paz se multiplicaram desde a chegada ao poder do presidente Macky Sall, em 2012, em particular sob a égide da comunidade de Santo Egídio, em Roma, conhecida pelos seus esforços de mediação no mundo.
"Nós haviamos prometido perante o mundo passar pela via pacífica para regular esse problema", declarou Salif Sadio, chefe da ala militar mais radical do MFDC.
O Casamança está cortado do norte do Senegal pelo território gambiano, ponto de passagem quase que obrigatório entre os dois países, salvo se retornar à leste numa distância de 500 quilómetros para contornar a Gâmbia.               
Yahya Jammeh, no poder há mais de 22 anos, era considerado pelo Senegal como um apoiante da rebelião do Casamança, facto desmentido por Salif Sadio.
Rispito.com/Angop, 29-5-17

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público