segunda-feira, 16 de outubro de 2017

 ONGs realizam conferência 23 anos após último encontro

Image result for ONGs da guine bissauAs organizações não-governamentais (ONG) que operam na Guiné-Bissau vão realizar entre quarta e sexta-feira a sua terceira conferência, 23 anos depois da sua última reunião, que ocorreu em 1994.

"A realização desta conferência inscreve-se numa preocupação de procura de melhores condições de concertação e valorização do trabalho das organizações não-governamentais, permitindo um diálogo sobre políticas e uma intervenção no desenvolvimento e na promoção dos direitos humanos mais profícuos e eficazes", refere a nota de apresentação do encontro.

A conferência é organizada pela Casa dos Direitos no quadro do projecto "Articulações e concertações não-governamentais para o desenvolvimento da Guiné-Bissau" e com o apoio do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, do Programa da ONU para o Desenvolvimento e da Swissaid.

Image result for casa de direitos da guine bissauDurante os dois dias do encontro, dedicado ao tema "Renovar o Compromisso com a Guiné-Bissau", vai ser debatido e analisado o trabalho das ONGs durante os últimos 20 anos e definir metas de trabalho para o futuro.

A primeira conferência de organizações não-governamentais foi realizada pelo Ministério do Plano e Cooperação Internacional em 1985 para planificar e coordenar a ajuda internacional não-governamental que era atribuída à Guiné-Bissau.

Segundo um estudo realizado em 2014 pelo sociólogo guineense Miguel de Barros, o trabalho das ONGs na Guiné-Bissau é extremamente condicionado e salienta que aquelas organizações "sobrevivem na base de financiamentos externos, sem conseguirem ultrapassar as suas limitações em criar ou mobilizar fundos próprios e internos".

"Este condicionalismo financeiro conduz à procura constante de financiamento de projectos, em detrimento do cumprimento dos programas institucionais, ou seja, as organizações envolvem-se em projectos que muitas vezes não reflectem a visão e missão desenhadas nos seus estatutos", sublinha o sociólogo.
Rispito.com/Angop, 16-10-2017

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público