terça-feira, 24 de dezembro de 2019

CANDIDATOS ÀS PRESIDENCIAIS DESEJAM BOM NATAL E ANO NOVO

A imagem pode conter: 2 pessoas
Os candidatos à segunda volta das presidenciais da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló, desejaram um bom Natal e um próspero Ano Novo aos guineenses na reta final da campanha para a eleição de dia 29.


"Desejo paz e fraternidade e que as famílias guineenses se voltem a reencontrar fora das divisões que temos conhecido e dos conflitos e das crises e sermos capazes de celebrar aquilo que nos identifica enquanto guineenses e acreditar que o ano de 2020 vai ser o início da construção de uma nova Guiné-Bissau. Paz para todas as famílias", afirmou Domingos Simões Pereira, candidato apoiado pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

Domingos Simões Pereira falava aos jornalistas na segunda-feira em Gabu, no leste do país a cerca de 190 quilómetros de Bissau, uma das regiões do país, onde perdeu para o seu adversário Umaro Sissoco Embaló, apoiado pelo Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15).
"Não há terreno adversário para mim, todo o território nacional é parte da nossa soberania e, portanto, eu venho falar ao povo e eleitorado guineense e sinto-me em casa. Eu estou na praça de Gabu a receber este calor humano", afirmou entre os seus apoiantes.

Na segunda-feira, a cidade de Gabú foi também palco de um comício de Umaro Sissoco Embaló, realizado no antigo aeródromo da cidade.
"Um bom Natal e um Ano Novo Próspero já como o general do povo (como é chamado pelos apoiantes) como Presidente da República da Guiné-Bissau", afirmou Umaro Sissoco Embaló.

O candidato mostrou-se otimista com a sua eleição na segunda volta, afirmando que os milhares de pessoas presentes no seu comício mostravam a "força da coligação", que fez com os terceiro, quatro e quinto candidatos mais votados na primeira volta das eleições presidenciais, realizada em 24 de novembro.
"A força da verdade está comigo. A política não se faz com mentiras ou com ambições escondidas nós lutamos sempre por este país que nunca será posto na penhora e à venda", disse.

Domingos Simões Pereira, católico, e Umaro Sissoco Embaló, muçulmano, refletem a diversidade cultural e religiosa da Guiné-Bissau, país com pouco mais de 1,5 milhões de habitantes.

Dados indicam que existem 45,1% de muçulmanos, 22,1% de cristãos e 14% de animistas.

O país é um dos que assinala oficialmente feriados muçulmanos e católicos, num respeito pela fé da população.

Mais de 760.000 guineenses são chamados às urnas no domingo para escolher entre Domingos Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló o próximo Presidente da Guiné-Bissau.
Apesar da festa de Natal, os candidatos prosseguem hoje com a campanha eleitoral nas regiões de Oio e de Bafatá.
Rispito.com/Lusa, 24-12-2019

Sem comentários:

Publicar um comentário

ATENÇÃO!
Considerando o respeito pala diversidade, e a liberdade individual de opinião, agradeço que os comentários sejam seguidores da ética deontológica de respeito. Em que todas as pronuncias expressas por escrita não sejam viciadas de insultos, de difamações,de injúrias ou de calunias.
Paute num comentário moderado e educado, sob pena de nao sair em público